A Técnica de reparo mínimo é um procedimento cirúrgico revolucionário no tratamento da hérnia.

Ver Tabela
Inicialmente destinada à correção de hérnia inguinal, a “Técnica de Reparo Mínimo” atualmente pode ser realizada no tratamento de várias outras formas de hérnia. Essa nova abordagem no tratamento cirúrgico da hérnia visa corrigir localmente os defeitos fisiológicos causados pelo distúrbio, exigindo incisões cada vez menores.

Ao reparar apenas as regiões afetadas da virilha e deixar intactos os tecidos saudáveis, essa nova forma de cirurgia revolucionou o tratamento médico para hérnia. A Técnica de reparo mínimo é mais rápida, mais confiável e muito segura. Esse procedimento não deixa cicatrizes visíveis e acelera consideravelmente a recuperação pós-operatória dos pacientes. Enquanto os pacientes que sofrem cirurgia tradicional de hérnia exigem um longo período de hospitalização, a maioria dos pacientes tratados por esse novo procedimento médico pode deixar o hospital algumas horas após a operação. Além disso, a Técnica de reparo mínimo permite que os pacientes se recuperem completamente dentro de 14 dias após a cirurgia.

A “técnica de reparo mínimo” foi adotada por médicos em todo o mundo e agora é considerada uma das opções mais seguras e confiáveis no tratamento da hérnia. Essa nova abordagem médica no tratamento cirúrgico da hérnia é especialmente recomendada para atletas profissionais, que agora podem continuar sua prática em apenas alguns dias após a cirurgia. A “Técnica de reparo mínimo” fornece resultados notáveis e provou ser uma alternativa muito segura à cirurgia aberta, pois os riscos de complicações pós-operatórias foram praticamente eliminados.

Graças às suas vantagens, a “Técnica de reparo mínimo” é hoje preferida por pacientes e cirurgiões em detrimento da cirurgia tradicional. Essa nova abordagem no tratamento da hérnia tornou-se muito popular recentemente e atualmente é classificada como uma das melhores formas de cirurgia.